Manifesto

Um basta a colonização!

Toda forma de expressão cultural é válida, apropriada e remixturada.

a Antropofagia o protocolo nos une. Socialmente. Economicamente. Filosoficamente. Faça as suas próprias ferramentas, mas não a faça sozinho. Consulte a rede. Faça em rede. Compartilhe na rede.

Ser regional e puro em nossa época já não faz mais sentido. Troque o regional pelo glocal. Alinhe suas ideias às margens de um mundo periférico. Fuja do centro. Explore a outra extremidade. Seja marginal. Lute pelo seu instinto caraíba.

Emergência! Um choque rápido ou a nota cai… uma descarga elétrica para conectar nosso desígnio ao mundo. Basta! Promova o hackeamento das classes e todos os seus modelos arruinados e nitidamente esperneados.

Amor, por favor, não desligue o smartphone.

Ocupar é resistir. A vontade de mudar e transformar o nosso entorno é maior que o calor tropical que nos conforta e assola. Aceite o rebolado ou vaza! A baixa cultura é alta… empodera, traz orgulho e verdade. O mundo não é plano, mas o sistema precisa ser horizontal, plural e trans. Realizada essa etapa, o problema será outro.

Mal da terra, salve-nos dos seus olhos verticais e dedos em riste!

O que queremos para o Brasil é um estado de inocência, o ócio contemplativo, o pitoresco. Substituindo o estado de graça que pode ser uma atitude do espírito — ou não! Da fraude nascendo o jeitinho que morre e renasce como panaceia.

E que da panaceia nasça Tropical Design Club.

Contato

Rua Claudio José de Souza, 383
Belo Horizonte / MG — Brasil
CEP: 31170-380
+55 (31) 99281-9103
tdc@tropicaldesignclub.com